Jack Terpins, presidente do Congresso Judaico Latino Americano (CJLA) e Eduardo El Kobbi, presidente do KKL Brasil (Keren Kayemet LeIsrael) participaram no último dia 11 de setembro, de um encontro com cerca de 40 jovens do IN Formando, programa da AssociaçãoCultural Jewish IN, realizado na casa de um ativista comunitário.

Eduardo El Kobbi abriu o encontro e sensibilizou a todos ao contar sobre sua trajetória comunitária, e como chegou à presidência do KKL, a mais antiga e maior organização ambiental não governamental do mundo, fundada em 1901. “Durante doze anos fui diretor de comunicação de A Hebraica. Dedicava um dia da semana ao trabalho voluntário e achava que era suficiente. Várias vezes fui procurado pelo KKL e alegava não ter tempo para mais um trabalho voluntário. Quando o Monte Carmel pegou fogo, em uma tragédia ambiental sem precedentes para Israel, a revista da Hebraica estava na gráfica. Parei tudo e destacamos o incêndio na capa da revista, o que acabou sensibilizando muita gente. Há um ano aceitei o desafio e assumi a presidência do KKL e a mensagem que passo para vocês, é da importância de estarmos juntos, dividindo experiências e o nosso amor pela comunidade”, destacou Eduardo.

O evento também contou com a presença do israelense Ofir Fisher, fundador do Or Movement. Ele está em visita ao Brasil para o lançamento de uma parceria mundial com o KKL. As duas instituições irão trabalhar juntas para transformar a geografia e o futuro de Israel, com um novo projeto que está sendo apresentado para a comunidade judaica brasileira: o Carmit, uma nova cidade no Negev, que deverá absorver2650 famílias, entre imigrantes novos e veteranos, além dos israelenses, até 2020.

De maneira descontraída e bem humorada, o presidente do CJLA, Jack Terpins, que tem uma extensa atuação comunitária e é considerado uma das mais importantes lideranças da comunidade judaica, detalhou o trabalho do CJLA, organismo que centraliza as comunidades judaicas do continente latino-americano, mantendo na região os mesmos princípios que sustenta e defende o Congresso Judaico Mundial, cujo princípio central é de que todos os judeus são responsáveis uns pelos outros, unidos na diversidade.

Jack relatou ter participado de encontros com diversos líderes mundiais, entre eles o Papa Bento XVI, o presidente da Venezuela, Hugo Chaves e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas. Ele também deu detalhes sobre a viagem que levou jornalistas da América Latina para a Polônia e Israel e que teve grande repercussão na imprensa. “Em todos os nossos eventos, sempre fazemos questão da presença dos jovens. Vocês podem e devem se envolver e participar do trabalho comunitário”, frisou Terpins.

Ao final do encontro, o presidente da Jewish IN, Charles E. Tawil, agradeceu a presença de duas referências na área comunitária e destacou a importância do envolvimento dos jovens. “Nos encontros do IN Formando os jovens não estão sozinhos. Estão com um grupo deamigos. A cada evento conhecem melhor o trabalho de nossas entidades, o queabre caminho para que eles possam se conectar e se identificar com o trabalho das entidades judaicas”, destacou.

A Associação Cultural Jewish IN tem como objetivo estimular, integrar e desenvolver jovens talentos para garantir o futuro da comunidade judaica, tendo como foco jovens de 25 a 45 anos. Os jovens interessados em fazer parte da Jewish IN podementrar em contato pelo email: [email protected]

Eduardo El Kobbi, Marcelo Schapo, Charles Tawil, Jack Terpins, Edgar de Picciotto, Josef Kryss, Ofir Fisher, Sasson Saad