Encontro Anual de Empresas Israelenses no Brasil

134

Como as empresas israelenses podem incrementar seus negócios no Brasil? Como entender as diferenças entre os dois países? Como gerar mais confiança? O que o Brasil pode aprender com Israel na área da ciência e tecnologia?

Para responder a estas e a outras questões, a Câmara Brasil-Israel de Comércio e Indústria e o Israel Trade & Investment Brazil, realizaram nesta quinta -feira, 01 de dezembro, o “IV Encontro Anual de Empresas Israelenses no Brasil”, que aconteceu no escritório do Trench, Rossi e Watanabe Advogados.

O evento, que teve a participação de mais de 60 representantes de empresas israelenses que atuam no país, contou com palestra do CEO da Acccenture, Leonardo Framil, que falou sobre “Inovação – A alavanca da sobrevivência na era digital”.

Dori Goren, cônsul de Israel em São Paulo, Boaz Albaranes, chefe do Israel Trade & Investment Brazil, Jayme Blay, presidente da Câmara Brasil Israel de Comercio e Indústria e Esther Flesh, do Trench, Rossi e Watanabe Advogados participaram da abertura do evento. Em seus discursos, destacaram a importância do encontro, que simboliza o vigor das relações comerciais entre Israel e o Brasil, estimulando negócios, incrementando o intercâmbio comercial, bem como a cooperação cientifica e tecnológica entre os dois países.

“Já tive a oportunidade de visitar Israel e sou um grande entusiasta deste país, bem como de sua cultura empreendedora. Precisamos parar de olhar apenas para a crise e enxergar o momento pelo qual estamos passando como uma grande oportunidade. Trazer a inovação para diferentes setores e empresas, pode fazer toda a diferença e acelerar a virada da economia da qual o Brasil tanto precisa neste momento”, destacou Framil.

“O novo petróleo são os dados, e a nova gasolina é a informação. O Brasil está nitidamente voltado para este cenário e acessar o capital intelectual de Israel na área de inovação é fundamental. Por outro lado, as empresas brasileiras são complexas e é fundamental para as empresas israelenses que querem trabalhar no Brasil saberem por qual porta devem entrar. Os dois lados precisam estabelecer uma relação de confiança e enxergar as oportunidades”, aconselhou o CEO da Accenture, que tem mais de 20 anos de experiência em consultoria.

“A Câmara Brasil-Israel está focada na necessidade de seus associados e no papel de reforçar os vínculos entre Brasil e Israel. Este encontro, que acontece anualmente, é sempre uma excelente oportunidade para escutarmos as reivindicações, projetos e planos das empresas, bem como suas aspirações em relação a Câmara”, enfatizou Jayme Blay.