Quatro alunos e uma cientista ganham bolsa integral para o Instituto Weizmann de Ciências de Israel

148

O grupo de Amigos do Instituto Weizmann do Brasil proporcionará  a quatro alunos brasileiros bolsa integral para participar do curso de verão do Instituto Weizmann, que acontecerá durante o mês de julho, no campus do Instituto, na cidade de Rehovot, em Israel. Também concederá uma bolsa integral de pós doutorado, para a carioca Camila Freze Baez Nascimento, A bolsa “The Morá Miriam Rozen Gerber Fellowship”, destinada exclusivamente a brasileiros, tinha como requisito essencial a excelência acadêmica.

 Escola de verão internacional 50o
International Summer Science Institute

 Após um intenso processo de seleção aberto a todo Brasil,  Gean de Oliveira da da Silva, de Araponga, PR, Maria Vitória Valoto, de Londrina – PRCarolina Eva Padilha, de São Paulo – SP e Luiza Elias Coutinho,  de Belo Horizonte – MG, passarão o mês de julho numa experiência de ciência e de vida única.

 “Este é o Brasil que queremos”, destacou  a professora Regina P. Markus, vice-presidente do Grupo de Amigos do Weizmann Brasil, durante a entrega de uma das bolsas na FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – POLI/USP).

 “O Brasil tem encaminhado alunos desde 1983 e muitos dos que passaram pelo Instituto tiveram suas vidas acadêmicas e profissionais positivamente influenciadas por esta experiência”, destacou o presidente dos Amigos do Instituto Weizmann do Brasil, Mario Fleck.

 Conheça os alunos classificados:

 Gean de Oliveira da Silva, Araponga – PR

Tem 17 anos. Foi premiado pela vaga conferida na FEBRACE, onde apresentou sua pesquisa de desenvolvimento de um material biodegradável, que leva em sua composição a fibra de bananeira, como alternativa sustentável ao uso de plásticos convencionais.

Maria Vitória Valoto, Londrina – PR

Tem 17 anos. Foi premiada pela vaga conferida na MOSTRATEC (Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia). Seu projeto de ciências foi a procura de uma alternativa para combate de um fungo oportunista que causa infecções vaginais, Cândida spp., contra o qual boa parte dos antifúngicos utilizados já não são mais eficientes.

Carolina Eva Padilha, São Paulo – SP

Tem 18 anos. Foi selecionada via seleção geral, que contou com 354 candidatos para duas vagas. Estudou no Colégio Dante Alighieri, onde em 2014 começou um projeto de iniciação cientifica.  Estudou o processo neuro-degenerativo na doença de Parkinson e como a prática de atividade física em um modelo de ratos afeta a dispersão mitocondrial alterada no curso da doença.

Luiza Elias Coutinho, Belo Horizonte – MG 

Tem 18 anos e cursa biologia na Universidade Federal de Minas Gerais. Levou a segunda vaga da seleção geral. Em 2015 começou sua iniciação científica, no ano passado foi selecionada para um curso de três semanas na Universidade de Stanford sobre Biotecnologia e participou de experimentos com nano-biomateriais.

Saiba mais sobre os alunos classificados http://amigosdoweizmann.org.br/stage/parabens-aos-bolsistas-escola-de-verao-2018/

 International Summer Science Institute acontecerá de 03 a 26 de julho de 2018, período em que o Instituto Weizmann abrirá seus mais modernos laboratórios nas áreas de bioquímica, biologia, química, matemática, ciência da computação e física para os futuros cientistas.   A programação inclui três semanas dedicadas à pesquisa científica de laboratório. Na última semana os estudantes se deslocam para o deserto da Judéia e do Negev, onde acompanhados de experientes guias fazem extensas caminhadas e experiências de campo, onde  vivenciam  “in loco” a vida selvagem do deserto, bem como  a ecologia, arqueologia e  a história deste ecossistema único e peculiar.

Saiba mais sobre a Escola de Verão http://amigosdoweizmann.org.br/stage/escola-de-verao/

Camila Freze Baez Nascimento ganha a bolsa integral “The Morá Miriam Rozen Gerber Fellowship”

A carioca Camila Freze Baez Nascimento é graduada em Biomedicina na  Universidade Federal Fluminense, UFF, Niterói, com Mestrado  em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas na mesma universidade e Doutorado em Medicina (Doenças Infecciosas e Parasitárias) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ.

A pesquisa da Camila no Brasil procurava ajudar a melhorar o entendimento científico sobre o papel dos vírus em cânceres de pele. No Instituto Weizmann, ela vai ser parte de um grupo pioneiro na identificação de um novo tipo de comunicação das células tumorais com as demais: a passagem de RNA – uma descoberta que abriu uma Infinidade de possibilidades de pesquisa.

O laboratório de “Tráfego de RNAm e de proteínas” (“mRNA and protein trafficking” ) é liderado pelo prof. Jeffrey Gerst do Departamento de Genética Molecular.

“Ganhar a bolsa para o Instituto Weizmann é a concretização de um sonho. Espero, um dia, ser capaz de influenciar positivamente meus futuros alunos a perseguirem e alcançarem seus sonhos.” Ainda sem palavras para descrever o quão animada está para conhecer Israel junto ao seu marido, que irá acompanhá-la, destaca: “Tenho certeza que ficarei impressionada, tanto pela pesquisa científica de ponta, quanto pelos incríveis lugares históricos, contrastados com os modernos, que terei a oportunidade de conhecer.”

Saiba mais  http://amigosdoweizmann.org.br/stage/a-cientista-carioca-camila-freze-baez-nascimento-conquista-a-bolsa-de-pos-doutorado-the-mora-miriam-rozen-gerber-fellowship/