Jovens cientistas do Instituto Weizmann vêm ao Brasil para uma série de eventos e participam do Merkaz, no Clube A Hebraica, no dia 26 de abril

293

Scientist of Tomorrow: Meet the future faz parte da missão de jovens cientistas que estará em São Paulo nos dias 25, 26 e 27 de abril para apresentar o futuro da ciência pelas pesquisas desenvolvidas no Instituto Weizmann de Ciências de Israel.

 São eles: Rafael Stern, brasileiro, com mestrado no Instituto Nacional de Pesquisas  da Amazônia (INPA) onde estudou as partículas atmosféricas emitidas pelo fogo na selva amazônica. Agora, como jovem pesquisador do Instituto Weizmann de Ciências, utiliza um laboratório móvel dentro de um caminhão que ele mesmo conduz para testar como se adaptam os diferentes tipos de vegetação a condições variadas do ambiente.

Andrés Goldman, uruguaio, que utiliza ferramentas moleculares para o estudo da biologia das mitocôndrias, e a israelense Michal Shaked, que por meio de várias abordagens, incluindo biologia molecular, modelos matemáticos e microscopia avançada, estuda as vias moleculares  naformação de tumores e na resistência a drogas anticancerígenas.

Eles participarão no dia 26 de abril, quinta-feira, às 19h30, na A Hebraica, do Merkaz, que tem como objetivo criar uma rede de empreendedores e de startups da comunidade judaica.

 Seguindo a tradição dos Amigos do Weizmann do Brasil, de  levar a ciência ao público leigo de forma atrativa, cada um fará uma exposição dinâmica de suas pesquisas e também do Instituto Weizmann.

 Os jovens cientistas também participarão de uma apresentação no Colégio Iavne  e de outros eventos, além de encontros com empresários e empreendedores.

 Localizado em Rehovot, Israel, o Instituto Weizmann de Ciências  é uma das mais respeitadas instituições de pesquisa multidisciplinar no mundo. Considerado o sexto melhor Instituto de pesquisa e o primeiro com a melhor taxa de transferência tecnológica do mundo,  o Weizmann abriga cerca de três mil cientistas, estudantes,  técnicos e equipe de apoio.

 O Weizmann desenvolve uma ampla gama de pesquisas baseadas na curiosidade, para gerar conhecimentos  em benefício da humanidade.  O Instituto está sempre em busca de novos caminhos para combater doenças e a fome, desenvolver novas tecnologias e materiais e criar estratégias para proteger o meio ambiente.