Evento na CIP contará com especialistas para debater os desafios relacionados à morte e os limites da vida

149

Com o avanço da tecnologia estamos vivendo mais. Com a longevidade, surgem novos dilemas éticos. Até quando vale prolongar uma vida humana? Qual é o limite para a luta pela vida? Qual é a vida que realmente vale ser vivida?

Para debater esse importante tema, a Congregação Israelita Paulista realiza, no dia 01 de abril, às 19h, na CIP, o evento Dilemas Éticos, com o tema:  “A morte e seus dilemas- A vida que vale a pena ser vivida”.

O debate reunirá o Dr. Clóvis de Barros Filho – Doutor e livre-docente pela Escola de Comunicações e Artes da USP, consultor e autor de mais de 15 obras, entre elas o Best-seller “A vida que vale a pena ser vivida”, a

Dra. Ana Claudia Quintana Arantes  – Médica, formada pela USP com residência em Geriatria e Gerontologia, é pós graduada em Psicologia – Intervenções em Luto pelo Instituto 4 Estações com especialização em Cuidados Paliativos pelo Instituto Pallium e Universidade de Oxford e o Rabino Michel Schlesinger, rabino da Congregação Israelita Paulista e representante da Confederação Israelita do Brasil para o diálogo inter-religioso.

“Embora seja a única certeza da vida, a morte permanece como um enorme tabu. Falar sobre ela, no entanto, nos permitiria viver com mais sentido”, destaca o Rabino Schlesinger.

Na mesma ocasião, acontecerá o lançamento do livro: A alma sobrevive? do rabino Elie Spitz. O livro, que tem prólogo do Dr. Brian L. Weiss,   aborda a  jornada judaica sobre a crença na vida após a morte, vidas passadas e vivendo com propósito.

Patrocinadores: Itaú-Unibanco, Rosset, GR Segurança, Bemol e Focus Energia