Bolsonaro corrige viés anti-Israel, mas nazismo é de extrema direita, diz presidente da Conib

53
SAO PAULO, SP, BRASIL, 06/05/2017 - o advogado Fernando Lottemberg antes da cerimonia de inauguracao do colegio Renascenca. Coluna Monica Bergamo. Foto: Greg Salibian/Folhapress - ILUSTRADA

O presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), Fernando Lottenberg, fez questão de enaltecer a mudança de postura do governo brasileiro em relação a Israel, mas também de colocar os pingos nos is da História.

“A viagem de Bolsonaro é importante pois corrige o viés anti-Israel que havia na política externa brasileira”, diz Lottenberg. “Mas o nazismo não foi de esquerda, foi de extrema direita” conclui.

A manifestação ocorre em meio a polêmica instalada primeiro pelo chanceler Ernesto Araújo, que atrelou o nazismo à esquerda. Depois, Bolsonaro concordou com seu auxiliar. A posição defendida pelos dois contraria praticamente todos os estudiosos sérios do tema, que classificam a ideologia como ligada à extrema-direita.

Fonte: Folha de S.Paulo