Virada Cultural Judaica acontece no dia 08 de junho na Congregação Israelita Paulista

86
Cao Hamburguer, fará uma palestra com o tema “Viva a diversidade, na arte, na sociedade e no judaísmo”

Com o tema Diversidade, evento gratuito e aberto ao público terá palestra do cineasta Cao Hamburger e apresentação musical de Manu Lafer & Mateus Aleluia

Ministério da Cidadania e a Congregação Israelita Paulista (CIP) realizam, no sábado, 08 de junho, a partir das 20h, o “XII Ticun –  Virada Cultural Judaica”, para marcar a festividade de Shavuot, que  comemora a entrega da Torá durante a travessia no deserto após a saída da escravidão no Egito. Há séculos costumava-se representar esse ato de recebimento virando a noite estudando a Torá, como forma de contribuir para o aprimoramento no mundo.

O evento,  que é  gratuito e aberto ao público acontece na Congregação Israelita Paulista (Rua Antônio Carlos, 653) e terá como tema Diversidade – Diálogos do judaísmo com a atualidade: aprender, desaprender e reaprender e contará uma rica programação que seguirá durante a madrugada, com espetáculo de dança, show musical, palestra, debate, workshop e apresentação artística.

Um dos destaques da programação será a palestra do cineasta, roteirista e produtor de cinema e TV, Cao Hamburguer, que acontecerá às 21h,  com o tema “Viva a diversidade, na arte, na sociedade e no judaísmo”. Entre suas maiores criações estão o “Castelo Rá-Tim-Bum” e “Malhação – Viva a Diferença”, premiada em 2019 pelo Emmy Kids Awards.  No cinema, ele dirigiu o filme “O ano em que meus pais saíram de férias”, indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2008.

Manu Lafer & Mateus Aleluia prometem contagiar o público a partir das 0h,  com o show musical “Brasileiro, afro e Judaico”. Manu Lafer é cantor e compositor, tem um trabalho autoral de música  brasileira e judaica. Mateus Aleluia foi integrante do grupo Os Tincoãs e também possui um trabalho autoral, porém de cunho místico.  Juntos vão apresentar cantos de suas tradições.

Além de expoentes da comunidade judaica e personalidades de renome, a “Virada Cultural Judaica” contará com a participação de diversos professores da USP. Para que a experiência seja mais agregadora e acessível, haverá uma intérprete de libras por sinais durante o evento.

Congregação Israelita Paulista vem realizando as viradas culturais judaicas (ticunim) por mais de uma década. Neles participaram personalidades da política, das artes, das letras, da psicologia, da filosofia, da medicina e dos esportes, além, é claro, das religiões, frente a um público de mais de 700 pessoas.

Nas últimas décadas, em cidades como New York, Los Angeles, Tel Aviv, Jerusalém e Buenos Aires foi renovada a antiga tradição,  especialmente em contextos liberais, entendendo a virada do estudo da Torá como algo mais amplo: o diálogo entre o judaísmo e a atualidade. Acredita-se que é a traves de um estudo renovado e atualizado do judaísmo como um todo que realmente é possível receber sua sempre relevante contribuição.

“Para este ano a proposta é um modelo de troca mais democratizado e ampliado. Queremos contar com uma ampla participação de oradores de tipos e temas variados, com expoentes de nossa comunidade e também com personalidades de renome. O eixo temático é Diversidade, onde cabem os mais variados temas como   ética, poder, gênero, sexualidade, religião, espiritualidade, educação e cultura”, destacou o rabino da CIP Dr. Ruben Sternschein.

Patrocinadores: Itaú-Unibanco, Rosset, GR Segurança, Bemol e Focus Energia.

Confira a programação completa:

20:00 – Welcome coffee

20:20 – Havdalá com dança circular, por Tatiana Gorenstein

21:00 – Cao Hamburger: “Viva a diversidade, na arte, na sociedade e no judaismo” (Sinagoga Grande)

22:00 – Show de danças das lehakot da CIP: Ameinu (Nosso Povo)

22:30 – Comida: Pizza em Cone

23:00 – Sessão 1:

Suzana Chwarts: “Ética e alteridade na bíblia hebraica: o significado de ser “um escravo no Egito”  (Sinagoga Pequena)

Sérgio Kalili: “Diversidade com naturalidade” (Auditório)

Átila Kus: Pluralismo no Islã” (Mezanino)

Juventude da CIP: “Diversidade na educação das tnuot” (3 andar – 1)

Kélita Cohen: “Diversidade de trajetórias encontrando-se no caminho do Sinai (3° andar – 2)

23:30 – Sessão 2:

Moacir Amâncio: “A poesia de Yehuda Amichai e os idiomas do autor (Sala CEJ)

Jovens sem Fronteiras: – (Auditório)

Denise Lam: “Inclusão e diversidade no ambiente escolar: fazeres que beneficiam a todos” (Mezanino)

Leandro Galanternik:  “Dois judeus, três opiniões – diversidade na halachá” (3° andar – 1)

Arieh Goldenstein: “Feijão, favas, grão de bico: diversidade na cozinha judaica e fora dela” (3° andar – 2)

00:00 – Sessão 3:

Marta Topel: “Novas tendências no judaísmo e a sua relação com os animais não-humanos: das fontes judaicas à mesa judaica” (Sinagoga Pequena)

Asi Garbasz: “Diversidade dentro da maior minoria muçulmana no mundo: árabes em Israel – Seus Dilemas, conflitos e relação com o estado Judeu” (Auditório)

Andrea Kulikovsky: “Casou? Quando vêm os filhos? Liberdade e acolhimento nas questões de fertilidade” (Mezanino)

Dylan Klass: “Diversidade de ver a cidade” (3° andar – 1)

00:30 – Show Manu Lafer: “Brasileiro, afro e judaico – Manu Lafer Convida Mateus Aleluia” (Salão Nobre)

01:00 – Pizzas em cone (Doce e Salgadas)

01:30 – Sessão 4

Francisco Moreno: “O homem e a moeda: diversidade e unidade no pensamento rabínico” (Sala CEJ)

Lilyth Ester Grove: “Hineini: De Ser Trans e Judia, Uma conversa sobre Gênero e Judaísmo” (Auditório)

Patricia Barlach: “Construções coletivas no judaísmo e seus valores numa sociedade diversa” (Mezanino)

02:00 – Sessão 5

Daniel Douek: “Diversidade na comunidade judaica: todo mundo é, exceto quem não quer” (Sala CEJ)

Zeev Rosenhek: “Diversidade e tendências de polarização na sociedade israelense” (Auditório)

02:25 – Coffee Break

02:45  Fernanda Tomchinsk-Galanternik: – (Salão Nobre)

03:30 – Rogerio Cukierman“Quando as teologias visitam o sidur: partes da reza visitadas por diversos pontos de vista” (Salão Nobre)

04:10 – Coffee Break

04:30 –  Uri Lam“Da Mishná à Svara – a diversidade de gênero na tradição judaica, da Torá aos nossos dias” (Salão Nobre)

05:10 – Ruben Sternschein: – (Salão Nobre)

05:50 – Fechamento Ticuners

Saiba mais em www.cip.org.br/shavuot