Campanha Charidy Fundo de Bolsas mostra a união da comunidade judaica paulista

190

A comunidade judaica mostrou sua força e união, colocando em prática os preceitos de Tzedaká (justiça social) e Tikun Olam (consertar o mundo) durante a Campanha Charidy Fundo de Bolsas 2020, que aconteceu nos dias 05, 06 e 07 de outubro, com a arrecadação de R$ 17 milhões em 48 horas e a participação de mais de 3 mil doadores.

Graças a generosos “matchers”, cada real doado teve seu valor multiplicado por quatro. “Alguns dados ainda estão sendo inseridos no sistema e os números finais ainda sofrerão alguns ajustes, mas já podemos comemorar o êxito desta edição”, destacou André Wajsman, representante da plataforma Charidy no Brasil.

Desde 2016, o Fundo de Bolsas, que tem apoio total e irrestrito da Federação Israelita do Estado de São Paulo, vem criando um novo capítulo da história da educação judaica em São Paulo, com a proposta de atender ao maior número de alunos e potencializar recursos para oferecer uma educação de qualidade e para que ninguém fique fora do ambiente escolar judaicos.

“Estamos vivendo um momento de integração da comunidade na causa mais importante que é a educação judaica. Além de todos os ganhos econômicos no aporte para o Fundo de Bolsas, há um ponto intangível que é o envolvimento comunitário. Certamente todos acompanharam o trabalho dos voluntários e o comprometimento dos colaboradores. Sinagogas, escolas membros da comunidade ortodoxos e liberais estão conversando, se conhecendo, se respeitando. Estamos dando exemplo de convivência comunitária e devemos ficar orgulhosos de nossa comunidade. Aprender que há divergências, é verdade, mas que isso não impede o convívio e o congraçamento comunitário, frisou o presidente da Fisesp, Luiz Kignel.

Esta edição da Campanha, contou com o envolvimento de mais de 250 voluntários e a solidariedade marcou presença de diferentes formas. Um QG reunindo todas as escolas da comunidade e com estrutura de call center foi montado na A Hebraica, parceira da ação, com o objetivo de engajar a comunidade na Campanha, e a grande surpresa foi a presença de muitas crianças, que vieram pessoalmente doar as moedas de seus cofrinhos.

“O envolvimento e o engajamento da comunidade, e em especial a pluralidade fizeram dessa Campanha uma experiência incrível, com todos juntos e unidos por uma causa nobre, que é a educação judaica”, destacou Mônica Cohen, gestora da área de mobilização de recursos do Fundo de Bolsas

Outra grande novidade dessa edição, foi a ação “nadando pela educação judaica durante 24 horas”, uma iniciativa da coordenadora esportiva da Hebraica, Adriana Silva, que uniu crianças, jovens, adultos e idosos,` que até mesmo durante a madrugada, nadaram e doaram para o Fundo de Bolsas. Essa ação também aconteceu na Argentina, em Israel e até mesmo na Austrália.

“Esse é um projeto fantástico, da comunidade e para a comunidade. Quando todos se mobilizam, fica mais fácil enfrentarmos o desafio da educação judaica no Brasil e dar apoio às famílias que precisam de um suporte na área de educação”, complementou Raphael Klein.

“Vamos colocar todas as crianças da comunidade nas escolas judaicas. Não existe ato mais nobre no judaísmo do que proporcionar estudo judaico para a nova geração”, disse Elie Horn.

“Esse é um projeto que está acima de qualquer divergência e une todas as causas”, finalizou Joseph Meyer Nigri.

É possível doar para o Fundo de Bolsas a qualquer momento. Saiba mais em www.fundodebolsas.com.br.