Henrique Cymerman vem ao Brasil lançar sua autobiografia

44

“Conversando com o inimigo” traz bastidores da cobertura jornalística de eventos históricos como a Primavera Árabe, a costura dos Acordos de Abraão e entrevistas com lideranças do Hamas, Yasser Arafat e Yitzhak Rabin

Henrique Cymerman – Foto: Paul Sanchez

A editora Talu Cultural e o Instituto Brasil-Israel estão trazendo ao Brasil o premiado jornalista Henrique Cymerman, veterano correspondente do Oriente Médio, com mais de 25 anos de experiência, para o lançamento de sua autobiografia “Conversando com o inimigo:
Do Porto a Abu Dhabi via Tel Aviv”.

Há eventos programados para São Paulo e Rio de Janeiro, nos quais o jornalista
poderá compartilhar seu conhecimento com o público.

Chamado de “anjo da paz” pelo Papa Francisco, tendo sido cotado ao Prêmio Nobel da Paz em 2015, Cymerman realizou a proeza de entrevistar diversos líderes de grupos islâmicos radicais – o que o fez passar por sérias ameaças de sequestro e morte -, bem como Yasser Arafat, ex-líder da Organização para a Libertação da Palestina, e o ex-premiê Yitzhak Rabin, poucas horas antes de seu assassinato, entre outros protagonistas do Oriente Médio e do mundo. Cymerman também esteve presente em cerca de dez países que participaram da chamada Primavera Árabe.

O jornalista acompanhou de perto a costura dos acordos de paz de Oslo e mais recentemente, dos acordos de Abraão, que normalizaram as relações entre Israel, os Emirados Árabes Unidos, o Marrocos e o Bahrein, e dos quais é um entusiasta.

A busca incessante por soluções democráticas nos conflitos do Oriente Médio, que mostram como o diálogo pode quebrar as barreiras do ódio entre nações, permeia o trabalho de Cymerman.

“Cobrir conflitos é uma coisa que influencia enormemente sua visão de mundo, sobretudo te dá um desejo enorme de tentar contribuir em tudo que é possível para pôr fim a esses conflitos. Acredito no diálogo, acredito na paz, e ao mesmo tempo, sei que vivemos em um mundo extremamente complicado, cheio de conflitos e confrontos. Sempre foi assim, e possivelmente vai ser sempre assim”, diz o jornalista.

Cymerman entrevistou Ahmed Yassin e Mahmoud al-Zahar, co-fundadores do Hamas, bem como um dos filhos do terrorista número 1 da história, Omar Osama Bin Laden.

“É realmente sentar e estar horas com pessoas que pertencem a outra galáxia, que não têm nada a ver com o mundo de valores que eu represento e defendo. Falar com eles foi terrível, mas ao mesmo tempo fascinante, para entender a complexidade do mundo atual”.

Em 2014, participou da organização da Oração pela Paz agregando o Papa Francisco, o ex-presidente israelense Shimon Peres e Mahmoud Abbas, da Autoridade Palestina. Desde então, travou uma relação de amizade e admiração com o Sumo Pontífice:

“É um dos personagens mais fascinantes do mundo nos últimos 100 anos e provavelmente de todos os líderes que conheci”.

Para David Diesendruck, presidente do Instituto Brasil-Israel, a vinda do jornalista certamente irá proporcionar ao público brasileiro uma oportunidade de compreender a complexidade dos assuntos do Oriente Médio, para muito além dos estereótipos dominantes: “Movido pela curiosidade de conhecer diferentes pontos de vista, mesmo sem necessariamente aceitá-los, Henrique Cymerman dedicou a vida ao diálogo e ao pensamento crítico”, afirma.

No dia 7 de junho, às 19h, haverá o evento de lançamento do livro, com um bate-papo entre o autor e a jornalista Anita Efraim, do podcast “E eu com isso?”, na Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2.500). Para participar, basta se inscrever no link: bit.ly/conversando-com-o-inimigo