Especialista analisa a situação do Oriente Médio em audiência no Senado

109

O embaixador de Israel, Yossi Shelley, e o jornalista e professor universitário licenciado pela Universidade de Tel Aviv Henrique Cymerman Benarroch participaram nesta quarta-feira (7) de audiência pública promovida pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE). A reunião tratou da situação do Oriente Médio, impactos da derrota do Estado islâmico, perspectivas de paz a partir da aliança entre países anti-extremistas e sobre os riscos de terrorismo na Europa e na América Latina .

A iniciativa para o debate foi da senadora Ana Amélia (PP-RS) e do senador Jorge Viana (PT-AC). A audiência contou também com as presenças Ricardo Ferraço,  Lasier Martins,  deputados Bruna Furlan e Eduardo Cury, todos integrantes de Missões Parlamentares a Israel, além do presidente da Conib, Fernando Lottenberg,e do presidente executivo da Fisesp, Ricardo Berkiensztat, dos Embaixadores de Israel, Yossi Shelley, da Libia,  Malasia e representantes de outras embaixadas – Polônia, Autoridade Palestina. Outros presentes foram a embaixadora Ligia Scherer,  diretora de OM do Itamaraty, e a ministra Gisela Padovan, da assessoria parlamentar do Itamaraty

Para os autores do requerimento, o compartilhamento de informações sobre Israel e região, com enfoque sobretudo na nova dinâmica do terrorismo em vários países e na atuação do Estado Islâmico, são indispensáveis para a compreensão dos desafios globais e regionais neste momento. A audiência ocorreu no Plenário 7 da Ala Alexandre Costa. O debate foi interativo.

Cymerman disse que o grande aliado do Estado Islâmico foi a internet, meio pelo qual conseguiu cooptar milhares de jovens do mundo inteiro, abrindo caminho para que essa ‘herança’ possa ser utilizada no futuro por outros grupos jihadistas. Ele avalia que, apesar da cooperação internacional que une esforços contra o terrorismo, parte dele já aponta inclusive em direção à América Latina.

Cymerman é português, mestre em Ciências Políticas e Sociologia pela Universidade de Tel Aviv e atuou em centros acadêmicos e grandes veículos internacionais de comunicação. Os senadores o conheceram durante visita a Israel e Autoridade Palestina (Ramallah) no ano passado, como parte do Project Interchange, instituto educacional do Comitê Judaico Norte-Americano (AJC, na sigla em inglês).