Fórum Global do AJC aborda questões que afetam o futuro do judaísmo

74

Termina nesta quarta, 13, o Fórum Global do Comitê Judaico Americano (AJC). Iniciado no domingo (10), o Forum é a conferência anual da instituição, fundada em 1906. Normalmente realizado em Washington, este ano ocorreu em Jerusalém, comemorando os 70 anos da fundação do Estado de Israel. O programa incluiu sessões plenárias, compalestrantes vindos de vários países e reuniões destinadas a explorar as principais preocupações políticas, estratégicas e sociais que afetam o futuro do judaísmo mundial.

O Presidente da Conib, Fernando Lottenberg participa do evento, assim como a diretora Ruth Goldberg, e uma delegação do Access Brasil, composta por Ricardo Kluger, Eduardo Mandel, Andrea Mifano, Andre Lajst e Ariel Krok. Os jornalistas Humberto Saccomandi do Valor Econômico e Roberto Nonato da CBN também integraram o grupo.

O encontro contou as presenças do Primeiro Ministro de Israel, BenjaminNetanyahu e do líder da oposição, Avi Gabbai, do chanceler da Áustria, Sebastian Kurz; do Primeiro Ministro da Bulgária, Boyko Borissov, entre outras autoridades, jornalistas e acadêmicos.

Segundo o Presidente da Conib, trata-se de uma oportunidade relevante para a atualização sobre os temas que impactam a vida das comunidades judaicas da diáspora, além da importante troca de informações.

Já para Ruth Goldberg “participar do AJC GloBo 2018 foi uma oportunidade única para entrar em sintonia com os temas mais importantes da agenda do povo judeu na diáspora e em Israel.  Hoje tivemos a oportunidade de assistir ao debate de uma ativista em defesa da construção imediata da solução de dois estados para dois povos (Stav Shaffir) e de um modelo de solução “bottom up” na criação de pontes entre israelenses e palestinos (Oded Revivi).

O grupo participou também de um almoço com o embaixador brasileiro, que relatou aos presentes o atual estado das relações bilaterais.

Durante o fórum foi prestada uma homenagem aos embaixadores Oswaldo Aranha, do Brasil, e Jorge Garcia-Granados, da Guatemala, cujas atuações foram fundamentais na garantia da aprovação do plano de partilha da ONU, em 1947. Os netos dos diplomatas, Pedro Corrêa do Lago e Carla Garcia-Granados estavam presentes e falaram ao público do fórum, protagonizando um momento de profunda emoção.