Grupo LEN comemora um ano com debate e lançamento de livro sobre histórias incríveis de mulheres judias

55
As coordenadoras do Grupo LEN Adriana Adler, Sabrina Nudeliman Wagon, Vera Grytz e Carla Gil com Elisa Nigri Griner, Miriam Wasserman e Juliana Kraiser

Um bate papo com a escritora e executiva Sabrina Sciama e a jornalista e âncora da Rádio CBN, Petria Chaves, marcou o evento de comemoração de   um ano de criação do Grupo de Liderança e Networking  (LEN)/ ELF  da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp).

Apesar da noite chuvosa cerca de cem pessoas se reuniram no Mitzpe de A Hebraica, para um bate papo com Sabrina Sciama sobre seu recém lançado livro  “Histórias incríveis de mulheres judias”, voltado para o público infantil.

Mariza de Aizenstein, diretora da A Hebraica,   Avi Gelberg, representante da Universidade de Haifa no Brasil  e Ricardo Berkiensztat, presidente executivo da Fisesp fizeram a abertura do evento e reforçaram  a importância de  fortalecer o papel da mulher, estimular lideranças femininas e quebrar a herança de nossa sociedade machista.

Emocionada, Elisa Nigri Griner, diretora da Fisesp e uma das idealizadoras do Grupo de Liderança e Networking,  que é um braço do Grupo de Empoderamento e Liderança Feminina da Fisesp (ELF), coordenado por Miriam Vassermancontou como surgiu o grupo  que busca fomentar o protagonismo feminino na comunidade judaica. Ela também agradeceu todo o apoio das coordenadoras do grupo.

“Essa noite foi um marco e um divisor de águas. Celebramos o primeiro ano do grupo LEN com um evento presencial em uma noite de muita sororidade e alegria. Vamos por mais. Coisas incríveis acontecem quando as mulheres de reúnem “ destacou Elisa.

Instigada pela jornalista Petria Chaves, que fez excelentes perguntas e estimulou a participação do público, Sabrina deu detalhes de como surgiu a ideia do livro, falou sobre o processo criativo e a interação entre o texto e as ilustrações e da maneira como se sentiu tocada por muitas das histórias das mulheres retratadas.

“Adoro contar histórias para meus filhos e durante a pandemia senti que precisava renovar meu repertório. Comecei a pesquisar e vi que tanto nos livros como na Internet, praticamente tínhamos apenas homens judeus como heróis. Foi então que percebi que agora era o momento de escrever um livro contando as histórias de mulheres judias que se destacaram em áreas como   arte, literatura e ciência, entre outras”, disse a autora.

“Todas essas heroínas tinham algo em comum: elas ousavam sonhar com o que parecia impossível, eram resilientes e ainda  encontravam tempo para se dedicarem ao bem. Espero que o livro possa chegar no coração das crianças para que elas sintam que podem ser o que quiserem”, concluiu Sabrina.

O evento, que aconteceu dentro dos protocolos de segurança sanitária,  teve o apoio da Hebraica e da Universidade de Haifa.

Sabrina Sciama e Petria Chaves
Elisa Nigri Griner na comemoração de um ano do Grupo LEN