10ª Mostra de Arte celebrou o talento da Terceira Idade

19

Após três anos de interrupção devido à pandemia de Covid-19, a 10ª Mostra de Arte na Terceira Idade foi inaugurada neste domingo, 25 de junho,  no Residencial Israelita Albert Einstein. 

Com o objetivo de ampliar as oportunidades de inclusão dos idosos em todos os segmentos da nossa comunidade, o  evento,  realizado pela  Federação Israelita do Estado de São Paulo, em parceria com o Residencial Israelita Albert Einstein, reuniu cerca de 50  trabalhos de pintura, fotografia e escultura elaborados por pessoas com mais de 60 anos.

 “A pandemia do Covid 19 foi muito difícil para os idosos, que ficaram   bastante isolados e hoje está sendo uma grande alegria poder retomar   nossa Mostra de Arte que reúne trabalhos de altíssima qualidade.  A Federação  faz um trabalho importantíssimo para incluir os idosos.  Temos aqui desde um bebê de um mês até pessoas com mais de 100 anos e essa interação entre várias gerações é extremamente positiva para todos,”, destacou Sueli Schreier, coordenadora do Departamento da Terceira Idade da Fisesp.

 “Hoje estamos sentindo um misto de grande entusiasmo e de retomada a normalidade. As casas de repouso estão sendo reabertas para a obras  dos artistas da Terceira Idade.  É possível perceber  o impacto da pandemia refletida em diversas obras, que retratam a angustia que privou os idosos da liberdade de ir e vir nos últimos três anos”, disse Nívea Pires, gerente do  Residencial Israelita Albert Einstein.

O evento contou ainda com apresentação musical e uma homenagem a família de Elizaveta Rényi que teve uma de suas obras, que retrata as dores e as alegrias de se viver em uma casa de repouso, restauradas digitalmente.

A Federação tem um departamento específico que cuida da Terceira Idade, que é o nosso patrimônio. Faço questão de prestigiar este evento em nome dos meus parceiros da Fisesp, e prestar nosso reconhecimento e homenagem a esse público”, concluiu a diretora da Fisesp, Mariza de Aizenstein.

Os trabalhos permanecerão em exposição no Residencial Israelita Albert Einstein (Rua Madre Cabrini, 462),  até o dia 30 de junho.