Exposição: “A tragédia do Holocausto: a vida de Julio Gartner” em cartaz no MIS-SP

31

O MIS remonta a história do Holocausto a partir de março, com uma exposição sensorial inédita, elaborada em dois atos. No primeiro andar, A tragédia do Holocausto: a vida de Julio Gartner irá apresentar o que foi o Holocausto por meio da história real de um sobrevivente: Julio Gartner. Polonês radicado no Brasil, ele faria 100 anos em 2024.

A exposição levará aos visitantes o registro histórico da Segunda Guerra Mundial e do terror impelido ao povo judeu ao percorrer os ambientes, locais e cenários marcantes que compõem a trajetória do personagem central, desde sua adolescência até a chegada ao Brasil. No segundo ato da mostra, há uma homenagem especial a alguns personagens que denominamos “Anjos do Holocausto”, cidadãos comuns que se dedicaram à ajuda de judeus perseguidos e presos – dentre eles o alemão Oskar Schindler, o britânico Nicholas Winton e a brasileira Aracy Guimarães Rosa.

A exposição reproduz – utilizando cenografia, vídeos, fotos, sons e efeitos – pontos e locais marcantes na história do Holocausto (Gueto de Cracóvia; câmara de gás em Auschwitz; vagão de trem que levava aos campos de extermínio; crematório de Melke; túneis e minas de Ebensee, entre outros). A mostra apresenta ao público fotografias e objetos originais cedidos pelo United States Holocaust Memorial Museum, entre outras instituições.

Anjos do Holocausto

O segundo andar do MIS se dedica a apresentar a história de sete pessoas extraordinárias que contribuíram para salvar inúmeros judeus na Europa. Dentre eles estão o alemão Oskar Schindler (retratado no filme ganhador do Oscar A lista de Schindler, de 1993), a brasileira Aracy Guimarães Rosa, além do inglês Nicholas Winton – que também tem sua trajetória contada no filme Uma vida: a história de Nicholas Winton, interpretado por Anthony Hopkins, e previsto para estrear também em março nos cinemas brasileiros.

Serviço – A tragédia do Holocausto: a vida de Julio Gartner
Data: De 9 a 21 de março
Ingressos: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia); gratuito às terças e para crianças até 7 anos
Classificação indicativa 16 anos
Museu da Imagem e do Som – MIS Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo| (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Horário: terças a sextas: 10h às 19h / sábados: 10h às 20h / domingos e feriados: 10h às 18h (Permanência até 1h após o último horário)

Como chegar no MIS?
O MIS fica no número 158 da Av. Europa, na zona oeste da capital paulista. O local é de fácil acesso para quem vai de carro – é possível estacionar em uma das ruas arborizadas próximas ao museu, mas, caso prefira, o estacionamento (que pode ser concorrido) cobra R$ 20 dos visitantes do MIS (é preciso retirar o selo na bilheteria).

Para quem optar pelo transporte público, a região é bem servida de paradas de ônibus. Já a estação de ônibus mais próxima é a Oscar Freire (Linha 4-Amarela), que fica a cerca de 30 minutos de caminhada do museu.